terça-feira, 21 de junho de 2011

Manuel da Fonseca, "Noite de Verão"

Quando é no Verão das noites claras
e faz calor dentro da gente,
… aquela menina casadoira,
que mora junto ao largo,
vem à varanda ver a Lua.

Roçando o corpo, devagar,
descem por ela as mãos da noite:
sente-se nua.
Sente-se nua, na varanda,
já tão senhora do seu destino,
sem medo às estrelas nem às mãos da noite
– mas baixa os olhos se algum homem passa…

Manuel da Fonseca, Obra poética, Lisboa, Caminho, 1984 (7ª ed.), p. 124. Publicado pela 1ª vez em 1941, no volume Planície, do Novo Cancioneiro.

Sem comentários:

Publicar um comentário